2 de jun de 2011

Pobre da sua vida.

Pobre de seus sentimentos sem mim
Pobre de tua alma
Não estou chorando,
Por enquanto não estou.
Eu amo tanto você
Mas não errarei mais uma vez
Não fará sentindo algum
Ficar sem você,
Não fará mesmo.
Não irei errar, prometo.
Não estou errado, eu juro.
‘’Se um abismo separa agente quem fez a escavação não foi eu’’
Pobre de você,
Sozinho.
Sem nada, sem ninguém...
Sem mim.
Pobre da sua vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário